Encontrando sua autenticidade por meio da arte

por Lucio Herrera *

Os dias de hoje nos pedem uma renovação constante de nosso potencial criativo e de inovação, para que possamos criar novas estratégias de resolução de problemas e tomada de decisões. Como somos seres sociais, só com uma comunicação efetiva e autêntica conseguimos realizar esse potencial de fato.

Como a arte contribui com uma comunicação autêntica?

Em meu trabalho como ator, tenho testemunhado que uma das formas para conseguir aprimorar nossa comunicação é somar ferramentas que nos ajudem a estar presentes ‘aqui e agora’ sem o julgamento restritivo das convenções sociais. 

O passado já aconteceu e o futuro é incerto. Só podemos contar com o presente e é nele que temos a chance de viver de forma autêntica, reforçando uma identidade própria que mostre ao mundo o que temos a oferecer de melhor. 

Para que isso aconteça, precisamos gerar espaços onde a expressão de si possa transitar livremente e entregar-se ao desconhecido, deixando de lado as dúvidas e aceitandoo erro como uma oportunidade de crescimento.

Em seu livro Free Play, que trata sobre a relação da liberdade, da criatividade e da expressão de si no fazer artístico, Stephen Nachmanovitch, afirma que: “Entregar-se significa manter uma atitude na direção do não saber, se nutrir do mistério dos momentos que são seguramente surpreendentes, sempre novos.”

Em nossas vidas, muitas vezes a repetição ou a rotina fazem que algo morra e a visualização do novo ou do inusitado se perca, estancando a criatividade, seja em casa ou no trabalho.  O contato com a arte e a expressividade gera uma energia nova e cria espaços de ludicidade que disparam a imaginação e dão uma pausa à nossa exigência de estar sempre ligados e produtivos.

Por isso convido você a reencontrar espaços de jogo e improvisação teatral, tendo como propósito conquistar territórios de livre associação imaginativa onde não se tenha medo de errar e a espontaneidade possa fluir de maneira livre e autêntica. É o que iremos praticar muitas vezes durante a Jornada da Autenticidade.

Esta será uma boa forma de recarregar as pilhas e abrir novas janelas para a criatividade. Citando mais uma vez Stephen Nachmanovitch, “Todo este empreendimento de liberar a improvisação, na vida e na arte, de recuperar o jogo livre e despertar a criatividade, é para permitir-nos ser autênticos com nós mesmos e com nossas visões, e autênticos ante a totalidade não revelada que está mais além de si mesmo e da visão que temos hoje. ‘Qualidade’ quer dizer isso: verdade.”

* Lucio Herrera é ator e professor de arte em teatro, com formação em pedagogia teatral na Argentina e experiência com docência nas mais importantes escolas universitárias de formação de atores na Cidade do México. Atualmente mora no Brasil onde é Sócio Co-fundador da Consonante Escola de Expressividade, trabalhando com a criatividade, liberdade e presença frente ao público. É um dos facilitadores da Jornada da Autenticidade. Veja quem mais faz parte desse time.